Fatores de influência - Royal Canin

Crescimento, fase decisiva

Cada filhote tem um crescimento diferente

O crescimento e desenvolvimento do filhote variam de acordo com fatores específicos do animal e fatores ligados a seu meio ambiente.

O crescimento é um fenômeno que pode ser avaliado quantitativamente através do acompanhamento do ganho de peso do filhote. Quanto ao desenvolvimento, este é um fenômeno qualitativo que corresponde à transformação de um embrião em um gato adulto com a capacidade de procriar. Esses fenômenos envolvem fatores intrínsecos à raça, sexo e genótipo relativo aos pais, além de fatores extrínsecos ligados ao ambiente em que vive o filhote e o qual influencia seu crescimento e desenvolvimento.

Características relacionadas ao filhote

Estes são fatores de natureza genética. Deve-se mencionar:

  • A raça: os recém-nascidos de raças grandes, tal como o Maine Coon, são mais pesados que os de outras raças.
  • O sexo: diferença sexual, quase inexistente no nascimento, aumenta com a idade. Os machos se tornam mais pesados do que as fêmeas entre o 6° e 12° mês de idade. Seu potencial de crescimento é portanto mais alto, mas ocorre algumas semanas depois.
  • O peso da mãe: quanto maior e melhor condição corporal tiver a mãe, mais leite ela terá e mais alta será a taxa de crescimento dos filhotes.
  • Fatores genéticos individuais: a mistura de genótipos maternos e paternos resulta na formação de um indivíduo único que apresenta variações em seu desenvolvimento ósseo e muscular e em sua taxa de crescimento, quando comparado ao outros da mesma ninhada.
  • Fatores hormonais: depois do nascimento, o crescimento é dirigido por inúmeros hormônios sintetizados pelo filhote.

Fatores externos

  • A qualidade do ambiente: assim como os outros fatores ambientais, a higiene e a tranquilidade, em grande parte, condicionam o crescimento. Uma higiene deficiente enfraquece a mãe e os filhotes. A tensão afeta a sucção e atrapalha o equilíbrio hormonal.
  • O tamanho da ninhada: uma ninhada grande, com mais de 5 filhotes, significa que todos os gatinhos devem ser alimentados com a mesma quantidade de leite.
  • A dieta da mãe durante e depois da gestação: as gatas devem estar em seu peso ideal antes de procriar. Gatas mal alimentadas correm o risco de dar à luz a filhotes com peso inferior ao normal ou de não conseguir alimentá-los. Desde o início da gestação, a gata deve receber um alimento com um alto teor de gordura e, consequentemente, com um alto conteúdo de energia. O alimento para filhote da linha Nutrição Saúde atende estes requisitos nutricionais graças a sua concentração de elementos essenciais: alto conteúdo de energia, alta ingestão de proteínas (quantitativa e qualitativamente), suplemento mineral adequado e vitamínico. Este alimento também deve ser oferecido durante o período de amamentação, no qual os requisitos nutricionais sofrem um aumento considerável. Caso precisem, os filhotes podem receber um leite em fórmula para complementar ou substituir o leite materno se necessário até o desmame.
  • facebook
  • twitter
  • youtube