Ao lado do homem por milênios, o cão já se adaptou, mas ainda conserva seus próprios requerimentos comportamentais e nutricionais. Portanto, conhecê-los e respeitá-los é fundamental para garantir seu bem-estar e sua saúde.

A natureza felina dos gatos é sempre uma matéria de fascínio. Eles se adaptam com aparente facilidade à vida cotidiana, mas possuem exigências comportamentais e nutritivas próprias. Portanto, conhecê-los e respeitá-los é fundamental para garantir seu bem-estar e sua saúde.

Devido à sua composição, os alimentos Nutrição Saúde da Royal Canin fornecem de forma precisa todos os nutrientes essenciais com o intuito de contribuir diariamente e a longo prazo com o bem-estar e a saúde de todos os animais, levando em consideração sua idade, tamanho, condições fisiológicas e raça

Inovação para o bem estar de cães e gatos. Ao longo de 40 anos, Royal Canin tem trabalhado com criadores parceiros e veterinários nutricionistas para aprofundar cada vez mais na inovação e precisão, para nos permitir formular soluções nutricionais que se adequam perfeitamente às reais necessidades de cães e gatos.

Cada etapa da vida de um cão e de um gato tem suas características e necessidades específicas. Por isso, é essencial saber como alimentar seu pet, quais são os cuidados básicos de higiene e como oferecer uma excelente qualidade de vida.

Do crescimento à fase adulta

Filhotes de raças pequenas

Os MINIS

Os cães de raças pequenas, os MINIS, são indivíduos cujo peso adulto não excede 10 kg. A maioria deles são cães de companhia, embora muitas vezes se originem de raças usadas para a caça, tal como o Dachshund. Normalmente, vivem dentro de casa a maior parte do tempo e seus passeios acontecem em ambientes urbanos.

Um cão de raça pequena se desenvolve rapidamente, entre 8 e 10 meses, e tem uma expectativa de vida mais longa do que os de raças grandes. A maior parte de seu crescimento acontece nos primeiros seis meses durante os quais o cachorrinho MINI ganham, em média, 20 gramas por dia. Esse crescimento curto e intenso apresenta algumas características específicas às quais se deve prestar atenção. Tais características envolvem essencialmente as particularidades relacionadas à dentição, capacidade digestiva e um estilo de vida que pode promover o excesso de peso.

De uma dentição a outra

Em certos filhotes MINIS, como por exemplo o  Yorkshire Terrier, os dentes decíduos (de leite) são muito pequenos, aparecendo somente na superfície das gengivas. Mesmo que os dentes decíduos sejam substituídos progressivamente por dentes permanentes entre o quarto e o sexto mês, é importante que o croquete do alimento oferecido tenha tamanho e textura apropriados a essa dentição que, embora permanente, será pequena e, portanto, deverá ser monitorada com mais cuidado. Os MINIS são, de fato, mais propensos a problemas buco-dental. O fechamento da arcada dentária promove a oclusão deficiente entre os arcos dentais superiores e inferiores, o acúmulo de restos de alimentos entre as coroas dos dentes e, como consequência, o surgimento de colônias bacterianas.

Alta sensibilidade digestiva durante um período de crescimento curto e intenso

Ao longo de toda a fase de desmame, a capacidade do cachorrinho de digerir lactose (açucar do leite) diminui e, pouco a pouco, ele se torna capaz de digerir o grão de amido. Embora suas capacidades digestivas se desenvolvam com rapidez, a proteína, a gordura, as vitaminas minerais e a energia presentes no alimento ainda não são tão bem aproveitadas por um filhote de 3 meses quanto o são por um cão adulto. A transição alimentar possibilita a troca por um alimento Nutrição Saúde adequado ao tamanho dos maxilares e dos dentes, contribuindo para o auxílio às defesas naturais e favorecendo um crescimento harmonioso ao assegurar a tolerância digestiva ideal.

A formação do tecido adiposo

Satisfazer o apetite às vezes caprichoso do MINI requer a consideração do perigo do ganho de peso em excesso.
Ao nascer, o peso de um cachorrinho de raça pequena é 5% de seu peso adulto, isto é, cinco vezes mais do que um cachorrinho de raça grande. Sendo assim, ele multiplicará seu peso de nascimento por 20 em uma etapa de crescimento muito curta, alcançando sua intensidade máxima logo aos 2 meses de idade. O período de crescimento acaba por volta de 8 meses de idade para os cães Toys (Chihuahua, Spitz Miniatura...) e ao redor dos 10 meses para os outros cães de raça pequena.
Por causa deste crescimento precoce,  o desenvolvimento do tecido adiposo começa muito cedo nos MINIS. Uma vez que a formação de adipócitos (células de gordura) é diretamente  influenciada pela quantidade de calorias consumidas, é importante monitorar seu ganho de peso, principalmente porque a esterilização geralmente aumenta o risco do ganho de peso em excesso. Um alimento Nutrição Saúde apropriado a filhotes MINIS e fornecido de acordo com as quantidades recomendadas possibilita a prevenção deste risco, além de assegurar um crescimento harmonioso.
As guloseimas devem ser dadas apenas quando de acordo com as necessidades nutricionais e se integradas ao cálculo do consumo diário. Mas é recomendado sempre evitá-las.