Filhotes de raças grandes - Royal Canin

Do crescimento à fase adulta

Filhotes de raças grandes

Os MAXIS

Os cães de raça grande, os MAXIS, são indivíduos cujo peso adulto varia de 26 a 44 kg.  Cães excelentes para o trabalho de pastoreio, rastreio, salvamento, guia de pessoas com deficiências visuais, pois são companheiros fiéis, prontos para acompanhar seu dono em passeios esportivos. Seu crescimento merece atenção especial.

Os cães de guarda, como o Pastor Alemão, de busca e salvamento, como o Pastor Belga Malinois, os cães pastores,  como o Briard, os cães de assistência, como o Golden Retriever, a maioria dos cães de raças grandes tem habilidades reais para trabalho. Poderoso, dedicado, robusto, excepcionalmente versátil, eles são também capazes de viver em um ambiente urbano, desde que sua necessidade de ficar ao ar livre seja respeitada. Seu crescimento leva de 15 a 18 meses no total. Esses filhotes têm, muitas vezes, uma sensibilidade digestiva mais alta do que os de raças pequenas.

Monitoração do desenvolvimento esquelético

Durante o primeiro ano, o filhote de raça grande multiplica seu peso de nascimento em mais de 80 vezes, ao passo que um cão de raça pequena, cujo peso adulto é no máximo 10 kg, multiplica seu peso de nascimento em apenas 20 vezes e completa seu crescimento por volta dos 10 meses de idade (e às vezes até antes, como no caso das raças Toy, o Chihuahua). Essas diferenças explicam o porquê as desordens de má formação do esqueleto acometem quase que exclusivamente os cães de raças grandes, confirmando a importância da dieta para assegurar-lhes um bom crescimento. O consumo insuficiente de proteína e de cálcio (observado em dietas caseiras não balanceadas) pode afetar a formação da estrutura óssea. Por outro lado, uma ingestão alta de energia, cálcio e fósforo na dieta (que contenha energia demais) pode promover o ganho de peso precoce e expor o filhote às desordens ósseas ou displasias das articulações. A limitação da densidade de energia, combinada ao consumo adequado, possibilita o controle da taxa de crescimento e, portanto, reduz os riscos de má formação dos ossos e articulações.

Uma sensibilidade digestiva que inspira cuidados

Depois de desmamar, o sistema digestivo do filhote ainda está imaturo, ou seja, não está pronto para assimilar uma grande quantidade de alimento e não consegue digerir o amido de forma adequada. Os filhotes MAXI demonstram uma sensibilidade maior em virtude de sua anatomia: seu aparelho digestivo é proporcionalmente menor do que o de um cão pequeno e o tempo gasto pelo alimento no cólon (intestino grosso) é muito mais longo, o que resulta em uma atividade de fermentação mais alta e em fezes de qualidade ruim. Um alimento Nutrição Saúde formulado a partir da combinação de nutrientes que asseguram o equilíbrio da flora intestinal, de fibras tal como o psyllium, que promovem o trânsito intestinal, e de proteínas altamente digestíveis, oferece uma segurança digestiva ideal. Além do mais, a ingestão de energia de qualidade garante o desenvolvimento harmonioso dos músculos e do organismo. Tal ingestão, que tem um alto valor nutricional, satisfaz os altos requisitos dos filhotes  MAXI ao mesmo tempo em que previne o risco do ganho de peso em excesso e, consequentemente, os riscos de má formação de ossos e articulações.

A alimentação em excesso deve ser proibida

Os donos de cães grandes, às vezes, pensam que se alimentarem mais seu animal, ele terá um tamanho maior quando adulto. Mas não é assim! O cão vai simplesmente alcançar o tamanho adulto (e principalmente o peso adulto) mais rapidamente. No entanto, esse crescimento precoce não é benéfico, uma vez que submete o esqueleto imaturo desses cães a uma sobrecarga que pode induzir a má formação dos ossos e das articulações. Não é raro ver donos de cães de raças grandes e gigantes acrescentarem suplementos ricos em cálcio à dieta do filhote. Tal prática é justificada apenas quando o cão é alimentado com uma dieta caseira equilibrada, isto é, especialmente preparada por um nutricionista veterinário.
Se o cão já come um alimento formulado para o crescimento e, portanto, a ingestão de cálcio é controlada, a prática de suplementação é desnecessária e também perigosa. Os estudos sobre os requisitos de cálcio dos cães de raça grande durante crescimento estabelecem que o excesso de cálcio pode interagir com crescimento ósseo e provocar a má formação de ossos e articulações.

  • facebook
  • twitter
  • youtube