Período de desmame - Royal Canin

Crescimento, uma fase decisiva

Período de desmame

Do nascimento ao desmame

Algumas semanas serão o suficiente para que o cachorrinho, que nasce sem visão e audição, seja capaz de tomar o seu lugar em uma hierarquia familiar diferente da que teve com sua mãe e irmãos, uma vez que tenha sido socializado e desmamado de forma adequada.

O nascimento

O nascimento ocorre depois de um período de gestação de 63 dias, em média. Uma semana antes, a cadela se apropria de vários objetos para fazer seu ninho, vai à procura de um lugar calmo ou procura a companhia do dono. O saco amniótico que mantêm e envolve o cachorrinho aparece no máximo doze horas depois do rompimento da bolsa de água. Se a membrana amniótica não se rasgar, a mãe a rasga logo após a expulsão. Ela também corta o cordão umbilical e lambe o tórax do recém-nascido, estimulando seus primeiros movimentos respiratórios. A expulsão dos outros filhotes acontece em intervalos que vão de alguns minutos a meia hora, no entanto esta é apenas uma média, pois na fase final do parto o tempo tem tendência a aumentar.
O sistema nervoso do cachorrinho ainda não está completo. Ele nasce surdo, cego, dotado com um olfato muito deficiente e um sistema nervoso mal mielinizado e, portanto, é incapaz de transmitir com rapidez os impulsos sensoriais e, consequentemente, os movimentos. A mãe empurra os filhotes em direção a suas mamas para que possam mamar o colostro. Este primeiro leite é essencial para a imunização deles. Além das suas porpriedades nutritivas, tem um conteúdo muito mais alto de proteína do que o leite - fornece 95% dos anticorpos necessários para a proteção contra infecções. Assim a mãe passa sua "memória imunológica" passivamente aos filhotes por um período de cinco a sete semanas, esperando pelo momento que serão capazes de se defenderem ativamente contra as agressões infecciosas.

Os primeiros dias

Durante as primeiras semanas, os cachorrinhos são limpos pela mãe. A ato de lamber o abdômen dos filhotes também é indispensável para estimular seus reflexos de micção e defecação. Os cachorrinhos se alimentam através da mãe por volta de vinte vezes ao dia. Só reagem a estímulos tácteis e engatinham em direção às fontes de calor, ou seja, a mãe. Eles abrem a pálpebra  entre o 10° e 15° dia de vida e os dentes de leite aparecem a partir do vigésimo dia.
Por volta da 4ª semana, começam a ouvir, isto é, a reagir aos barulhos. Esse é o começo do período exploratório no qual começam a brincar, a se aproximar mais da mãe e a reconhecer a identidade de seus companheiros. O criador, então, pode começar a tirar proveito dos momentos em que estão acordados para acostumá-los com o cheiro e  a presença do homem, brincar com eles e manejá-los com cuidado.
O período de socialização se estende da terceira à nona semana de idade. Durante esse período dedicado à aprendizagem da vida social, os cachorrinhos gradualmente aprendem a se comunicar e, assim, adquirem o sentido de hierarquia interpretando as repreensões maternas, os sinais olfativos e posturais. Grande parte de seu equilíbrio é adquirida nesse período e exige o enriquecimento do ambiente. Na verdade, o cachorrinho deve se acostumar aos vários estímulos com os quais vai se deparar: gritos, barulhos, cheiros... e familiarizar-se com os indivíduos com os quais vai se misturar pacificamente.

Desmame

A lactação dura, em média, seis semanas depois do parto, sendo que a produção de leite atinge seu clímax ao redor da terceira semana de vida dos filhotes. Durante esse período, é importante fornecer à mãe um alimento bem apetitoso cuja alta densidade de energia satisfaça suas necesssidades energéticas, sem representar um grande volume de comida. A quantidade de leite produzido por uma cadela pode ser calculada através da pesagem dos cachorrinhos antes e depois das refeições. Assim, pode-se estimar que uma Labrador de 32 Kg amamentando oito filhotes produzirá 2,4 vezes o seu próprio peso em leite para alimentar toda a ninhada.
Durante as semanas seguintes, a diminuição na produção de leite incita a mãe a regurgitar alimento a fim de suplementar as refeições dos filhotes, já que eles começam a se interessar pelo recipiente de comida da mãe. Esse período marca o começo do desmame progressivo que acabará entre a sexto e a oitava semana com a troca pelo alimento de crescimento. Como qualquer transição alimentar, o desmame deve ser uma operação gradativa que possibilite a troca da dieta láctea para uma dieta que atenda à fase de crescimento.  Os requisitos nutricionais dos cachorrinhos na fase de desmame são qualitativamente comparáveis aos da mãe no final da lactação (isto é, durante o período onde ela acumula outra vez suas reservas), o que consideravelmente facilita a tarefa do criador. Assim, ele pode oferecer aos cachorrinhos o mesmo alimento Nutrição Saúde projetado para a cadela em lactação e para os filhotes em crescimento, misturado com água morna se necessário. Mais tarde, esta comida, formulada para satisfazer com perfeição as necessidades nutricionais, deve ser hidratada cada vez menos, a fim de estimular a mastigação do filhote.

  • facebook
  • twitter
  • youtube