Alimentando seu cão - Royal Canin

Convivendo com seu cão

Alimentando seu cão

Um alimento para cada tipo de cão

Os cães não têm as mesmas necessidades que o homem. Portanto, não é bom que eles se alimentem  "como seus donos". Seu consumo diário deve incluir, de forma balanceada, todos os nutrientes essenciais para sua saúde, levando em conta suas características específicas: raça, tamanho, idade e nível de atividade. Tal equilíbrio, o esforço para satisfazer o máximo possível das necessidades específicas e únicas de cada animal, é o objetivo da Nutrição Saúde.

Ao contrário do homem, um onívoro cujo corpo se adaptou a alimentos tão variados como carne, legumes e frutas, o cão tem uma microbiota intestinal altamente especializada, que é 1.000 vezes mais densa do que a do homem. Por essa razão e muitas outras, é um erro muito grave achar que o cão pode ser alimentado como o homem.
A dieta de um cão deve satisfazer todas suas necessidades, sem qualquer deficiência ou excesso, a fim de garantir que ele se mantenha em forma e cheio de energia por toda a vida. A Nutrição Saúde satisfaz as necessidades nutricionais de acordo com seu tamanho, idade, condição fisiológica (gestante, lactante ou esterilisado) e o nível de atividade, mas também de acordo com as sensibilidades específicas de cada população. Existem quase 400 raças e cada uma apresenta características específicas.

De acordo com o tamanho

A extensão da faixa de peso e tamanho entre as diferentes raças caninas é uma das maiores do reino animal. Ela vai desde o Chihuahua, que pesa 1 kg, até o São Bernardo, que pesa 100 kg ou mais, ou seja, uma proporção de 1 para 100. Tal variedade resulta em diferenças morfológicas, metabólicas e comportamentais que, por sua vez, influenciam a saúde e a alimentação do animal. Sendo assim, quanto maior o peso de um cão adulto, menor é a sua necessidade energética por quilograma. Por isso, um cão de raça pequena deve receber um alimento com teor de energia e gordura mais alto do que um cão de raça média. Nos cães de raça grande, o aumento na densidade de energia provoca a diminuição do volume de alimento consumido e, assim, compensa sua capacidade digestiva limitada. O aumento da concentração de energia também implica no aumento das concentrações de proteínas, minerais, vitaminas... Com relação à forma e à textura do croquete, estas devem ser adequadas ao tamanho, forma e força dos maxilares a fim de promover a preensão adequada do alimento para evitar o desperdício e encorajar a mastigação.

De acordo com o nível de atividade

Um cão de trabalho como, por exemplo, um cão de caça ou resgate, não terá as mesmas necessidades nutricionais de um cão da cidade que passeia preso à guia apenas duas vezes por dia. O fato é que, mesmo dentro de uma única raça, é possível encontrar diferenças entre os campeões de trabalho e os campeões de beleza. Isso não é uma questão de moda, mas de especialização.
As necessidades referentes a energia, proteína e minerais de uma fêmea em gestação se elevam logo na 6 ª semana. Depois, a lactação provoca mais um aumento considerável em suas necessidades nutricionais devido à excepcional riqueza do leite e à quantidade a ser fornecida. Uma cadela de 25 kg, que deu à luz a seis filhotes, deverá atingir a produção máxima, ou seja, 2 litros por dia, quando os filhotes têm cerca de três semanas de idade. Só uma dieta específica permite a satisfação de tais necessidades.

De acordo com o estilo de vida

Alguns cães, especialmente os de raças pequenas, , têm estilo de vida quase que exclusivamente urbano e essencialmente "indoor", ou seja, vivem dentro de casas e apartamentos. Portanto, deve-se considerar o risco de engordar que tais cães posuem. De fato, esses animais têm poucas oportunidades de gastar sua energia e a relação que os une a seus donos é muito afetiva, o que faz com que os donos sejam tentados a "mimar" seu animal, oferecendo guloseimas a todo o momento, o que acaba gerando os desequilíbrios nutricionais. A Nutrição Saúde oferece o alimento adequado a esses pequenos e, se respeitadas as quantidades recomendadas, evita esse risco e os mantém em forma. Quanto às guloseimas, estas devem ser eliminadas, salvo quando consideram as necessidades nutricionais e estão integradas ao consumo diário.

De acordo com a idade

Antes de ser considerado idoso, o cão atinge a maturidade quando os sinais de envelhecimento ainda não são visíveis. É possível acompanhar a chegada à maturidade através de um alimento específico da linha Nutrição Saúde que irá ajudá-lo a manter a vitalidade e combater os efeitos do envelhecimento celular.
Quando o cão alcança de 75 a 80% de sua expectativa de vida, de fato, pode ser considerado idoso. A Nutrição Saúde pode exercer um papel auxiliar no caso dos sinais que aparecem com o envelhecimento, ou limitar a expressão de seus sintomas clínicos.
Os cães idosos não constituem um grupo homogêneo. A dieta do cão idoso saudável deve ser diferenciada da do cão idoso doente. Os exames veterinários são indispensáveis, uma vez que visam a detectar de possíveis sinais do envelhecimento e desgaste, como as insuficiências renais e cardíacas, o mais cedo possível.

  • facebook
  • twitter
  • youtube