Cães que servem o homem

Cães de resgate

O cão herói

Desde que foram domesticados, os cães têm ajudado os humanos em todas as áreas do trabalho, da caça à segurança e o pastoreio. Ao longo dos anos, os cães também têm feito muito mais:

Cão de resgate na neve

A busca de sobreviventes a avalanches é uma das raras disciplinas de primeiro-socorros em que há a necessidade imediata de um cão. Seu olfato excepcional, sua velocidade e tenacidade o colocam em vantagem. No entanto, este cão faz parte de um grupo que também inclui sondadores e escavadoras. As equipes trabalham simultaneamente, mas os cães têm prioridade quando se trata de um deslizamento de neve.
Por que os cães vão na frente? O fator tempo é essencial em casos de resgate na montanha, pois quanto mais rápido a avalanche for explorada, maiores são as chances dos socorristas resgatarem pessoas com vida. Por este motivo o papel do cão se torna tão importante. Seu trabalho é igual ou superior em qualidade e, além disso, ele consegue explorar a área mais rapidamente. Uma minuciosa sondagem realizada por vinte patrulheiros requer 20 horas para obter um resultado de 100%, enquanto o cão, para os mesmos 100%, trabalha por duas horas em uma àrea de cerca de um hectare.

Cão rastreador 

A atividade de rastrear consiste na busca de indivíduos com base em mais ou menos pistas olfativas (traços, objetos, pistas suspeitas ...). A missão consiste em descobrir uma ou várias pessoas, em detectar um objeto ou peça de equipamento, perdidos ou escondidos pelo percurso ou nas imediações, ou em simplesmente indicar a direção seguida. A todo momento, o corpo de um indivíduo desprende pequenas partículas de odor. O padrão ao qual um cão é confrontado é composto por um conjunto de fatores: odores específicos (específico a um indivíduo, um grupo, uma espécie), odores químicos (couro, gordura, roupas), elementos destruídos no campo ( plantas pisoteadas, as bactérias que voltaram à superfície graças a danos causados ao solo ...), habitats (madeira, pastagens, alfafa, plantações ...) e condições meteorológicas. Devido à complexidade desta atividade, que exige formação específica, à qual nem todos os cães são receptivos, é essencial que os cães dotados sejam previamente selecionados. Os animais selecionados devem, portanto, mostrar as seguintes qualidades: habilidades olfativas especialmente  desenvolvidas, uma grande capacidade de concentração, sendo essencial que o cão não se distraia com os odores de parasitas no ambiente (atenção e precisão na pista a ser seguida); dinamismo, força, robustez e resistência; por último, coragem e indiferença aos tiros disparados por armas de fogo.

Cão de busca

A atividade de busca visa encontrar pessoas perdidas e, portanto, faz parte da mesma categoria que o rastreio. No entanto, ela se apresenta de forma diferente: o cão não recebe nenhuma referência de algum objeto ou potencial área de partida. Ele é simplesmente solto, ficando sem qualquer tipo de guia ou arreio. Sendo assim, seu trabalho consiste em procurar um determinado odor em uma área definida, como é feito em buscas no caso de avalanche ou desmoronamento.

Cão de resgate na água

Como em todas as disciplinas de resgate, o cão tem um papel fundamental como auxiliar do salva-vidas, graças à sua capacidade física e à sua grande determinação. O Terra Nova é a raça favorita para o salvamento na água. Esta raça apresenta muitas qualidades que podem ser utilizadas no salvamento na água:

  • a força: consegue rebocar várias pessoas ou até mesmo um barco de várias toneladas;
  • a resistência: consegue nadar por várias horas e a longas distâncias;
  • a resistência ao frio: o que torna imediatamente operacional, ao contrário, de um mergulhador que precisa de cerca de cinco minutos para se equipar;
  • a calma olímpica em qualquer circunstância: apto para acalmar muitas vítimas de naufrágios;
  • a tenacidade: graças à qual ele nunca vai abandonar sua missão;
  • a disponibilidade imediata: não precisa de nenhum equipamento.

Os filhotes que serão treinados para o salvamento na água são recrutados de acordo com o seu dinamismo muscular e sua estrutura esquelética, sendo que os reprodutores são submetidos a uma série de exames de raio-x com a finalidade de identificar a propensão para displasia coxo-femoral.

Cão de resgate em desmoronamentos

O papel do cão de resgate em desmoronamentos não se limita aos terremotos. Eles podem intervir em caso de deslizamentos de terra ou desabamento de edifícios, após um incêndio, desabamento de um local de trabalho ou uma mina, em desastres de trem ou avião ... Infelizmente, em muitas outras ocasiões de desastres.
Foi na Grã-Bretanha, durante a Segunda Guerra Mundial, após os atentados com bombas, que os cães foram utilizados pela primeira vez para encontrar pessoas soterradas sob escombros. Já em 1954, centros de pesquisa de treinamento de cães foram criados nos Estados Unidos, na Alemanha e na Suíça. Os cães suíços foram os primeiros a se tornar internacionalmente famosos após o terramoto em Friul, Itália, em 1976. Os 12 cães usados conseguiram encontrar 42 sobreviventes e 510 corpos.
 
Desde então, em todos os desastres deste tipo, especialmente o de 11 setembro de 2001, a mídia exalta a coragem e a tenacidade destas equipes de salvamento.
Como em qualquer trabalho que une um cão e um ser humano, é preciso haver uma cumplicidade muito grande entre o mestre e seu cão. A pessoa que conduz o trabalho do animal deve conhecê-lo perfeitamente, ser capaz de "lê-lo", ou seja, estar atento a todas as suas reações. Quanto ao cão, ele deve confiar completamente em seu mestre, a fim de segui-lo em qualquer lugar, independentemente das dificuldades com que se deparar. Uma relação com esse grau de cumplicidade exige uma longa preparação. Os cães utilizados para o resgate em desmoronamento devem ter um ótimo olfato, serem calmos e equilibrados, além de esbanjarem energia. Também devem ser sociáveis com relação aos humanos, bem como em relação a seus companheiros, uma vez que muitos outros cães trabalham nas áreas afetadas. A vontade de brincar também é essencial para a aprendizagem. As raças mais usadas são as de cães pastores, especialmente os Pastores Alemães e Belgas.

Videos

The dog’s origin

Several hypotheses have been put forward as to the origins of dog domestication which took place approximately fifteen thousand years ago. Joint hunting, wolves having chosen to get closer to men in order to take advantage of their food scraps or wolf cubs adopted by human groups. All these hypotheses are plausible.

Fotos

  • facebook
  • twitter
  • youtube